Você já se perguntou quais aspectos os recrutadores analisam em uma entrevista de emprego? Afinal, quais detalhes e habilidades profissionais eles avaliam para preencher uma vaga?

Esses são apenas alguns dos questionamentos feitos por quem busca espaço no mercado de trabalho atual. Como as exigências mudam frequentemente, algumas competências emocionais e interpessoais estão ganhando espaço — elas são diferentes de técnicas e conhecimentos específicos.

Pensando nisso, preparamos este conteúdo. Ao longo do texto, você descobrirá quais são essas qualidades e por que elas são importantes. Boa leitura!

1. Proatividade

Poucas competências são tão relevantes na vida profissional quanto a proatividade. Para desenvolvê-la, você deve agir com autonomia e buscar soluções de maneira espontânea.

Pessoas proativas não esperam comandos para fazer decisões e executar tarefas. Portanto, mais do que saber como fazer, é necessário tomar as rédeas da situação e assumir as responsabilidades para si. Isso sem desrespeitar as normas hierárquicas vigentes, é claro.

2. Flexibilidade

De acordo com Rafael Meneses — especialista em recrutamento —, em entrevista concedida à revista Exame, as empresas buscam profissionais que não apresentam resistência às mudanças. Ou seja, quem topa qualquer desafio e não se incomoda em assumir funções largas na frente de outros candidatos.

3. Controle emocional

Muitas pessoas não levam isso em consideração, mas o controle emocional é uma habilidade profissional cada vez mais valorizada. Embora seja difícil notá-lo à primeira vista, ele é fundamental para suportar situações de pressão e lidar bem com outros colaboradores.

Pense bem: você gostaria de trabalhar com colegas que estão sempre de mau humor, deixando fatos pessoais interferirem no rendimento coletivo? Todos nós somos humanos e estamos sujeitos às alterações emocionais, mas ter controle é imprescindível!

4. Empatia

Empatia nada mais é do que a capacidade se colocar no lugar de outras pessoas para pensar e sentir como elas, mesmo que momentaneamente. É muito útil por viabilizar a compreensão entre as pessoas.

Um profissional empático tende a apresentar um entendimento humanizado dos acontecimentos, além de adotar uma postura mais colaborativa, o que é fundamental para ter um bom ambiente de trabalho, você não acha?

5. Foco no cliente

Dependendo de sua área de atuação, pode ser bastante difícil conseguir um emprego ou promoção sem ter foco no cliente. Para isso, é preciso analisar as necessidades dele e saber quais medidas executar para agradá-lo de forma efetiva. Não à toa, é uma das habilidades profissionais que mais aparecem em anúncios de vagas.

6. Comunicação

Seja pela fala, seja pela escrita: você precisa saber se comunicar, independentemente do setor no qual pretende atuar. Imagine a seguinte situação: uma reunião foi marcada com gestores e clientes — coube a você apresentar um novo projeto da empresa.

Não seria péssimo se termos errados fossem escolhidos ou se você não conseguisse transmitir as ideias com clareza? A comunicação é a chave para fechar negócios em diversos segmentos.

Enfim, as habilidades profissionais desejadas pelo mercado atual vão além de competências tradicionais e noções enraizadas. Você deve se adaptar a essa realidade para alcançar o sucesso na carreira.

Quer ler mais posts como este? Acesse https://blogcarreiras.cruzeirodosuleducacional.edu.br