De 29 a 31/10 de outubro aconteceu a Semana do Livro. O evento foi um sucesso!

Confira o resumo deste importante evento:

No dia 29, a abertura oficial do evento contou com Luciano Potter (Comunicador RBS) que abordou o tema Tecnologia e Inovação. O palestrante levou o público à reflexão, trazendo à tona as transformações pelas quais a tecnologia passa, influenciando nosso cotidiano, sem que percebamos. Com lotação esgotada, os acadêmicos puderam aproveitar a palestra de forma descontraída.

Após, a Oficina Hora do Conto contou com a participação de Rosane Castro. Ela é cachoeirinhense, autora de livros, contadoras de história e arte educadora. Numa fala envolvente, realizou duas oficinas “Contação de História para nossos alunos, dando-lhes algumas dicas para melhor atuação com nossos alunos.

No dia 30/10, o Prof. Dr. Guilherme Dias da Silva abordou o tema “Cachoeirinha: Histórias Possíveis”. Historiador da Prefeitura Municipal, ele apresentou a história da cidade de Cachoeirinha desde antes de sua emancipação, há mais de 40 anos. A palestra abordou questões que envolvem o tombamento do que é considerado o bem patrimonial edificado mais importante da região, a “casa dos Baptistas” – Construção do período colonial que guarda a memória da cidade e da região.

Para nossos acadêmicos, que atuam em escolas da região, foi muito importante, pois contemplou aspectos ligados a história local, item tão importante destacado nos PCNs e BNCC.

O último dia do evento, 31/10, a Oficina “Patrimônio, Museus e Educação”, realizadas pelas professoras mestres Glaucia Lixinski de Lima Kulzer (MUHM) e Ângela Beatriz Pomatti (MUHM), o assunto foi ‘Quais são as possibilidades para o trabalho pedagógico com o patrimônio em sala de aula?’ As palestrantes trouxeram algumas possibilidades para despertar no público da educação infantil e dos anos iniciais o apreço pela educação baseada nos cuidados com o patrimônio.

Já a Mesa-redonda “Ações Patrimoniais para Ler o Mundo” realizada por Maria Inês Guilloux (Museu Municipal Agostinho Marta – Gravataì) e Marcos Monteiro, mediada pelo Prof. Dr. Éverton Quevedo (CESUCA), nos apresentaram ações patrimoniais desenvolvidas nas cidades de Cachoeirinha e Gravataí.

Durante suas falas e no debate que se seguiu foi possível explorar as potencialidades para o trabalho de pesquisa e de educação nos acervos da região.